• 05/12/2018

    SINDIPESA promove evento sobre Segurança nas Operações de Içamento


    O SINDIPESA promoveu ontem, 4/12, um evento para debater a temática da Segurança nas Operações de Içamento, que contou com palestras das associadas mantenedoras da entidade Liebherr, Manitowoc e Tadano.

     

     

    José Carlos Rezende, gerente de suporte da Tadano, iniciou sua palestra falando que os riscos nas operações de guindaste sempre existem e que é impossível eliminá-los. A solução, de acordo com ele, é colocar em prática um conjunto de ações para reduzir os riscos a um nível aceitável de segurança.

     

    “A frota de guindastes brasileira tem se modernizado nos últimos anos através da fabricação e importação de equipamentos com tecnologia de ponta. Entretanto, continuamos a conviver com notícias e acidentes com guindastes no Brasil e no mundo envolvendo vidas humanas, instalações e meio ambiente”, afirmou José Carlos.

     

    Segundo estudo realizado pela empresa Haag Engeneering dos EUA, de 716 acidentes com guindastes ocorridos entre 1983 e 2015, 94% tiveram algum tipo de intervenção humana nas suas causas.  O fator humano, considerando neste caso, as ações de operador, os planos de rigging, as condições do solo, a inspeção e manutenção do equipamento tem participação na maior parte dos acidentes ocorridos.

     

    Diante desses dados, José Carlos concluiu que a tecnologia dos guindastes atuais ainda não é suficiente para, isoladamente, mitigar as ocorrências de acidentes.  Ou seja, é necessário investir em equipamentos com tecnologia de ponta, mas também conscientizar as empresas que ainda não chegaram ao patamar dos grandes players do mercado sobre o grande risco envolvido nos içamentos de cargas; investir em treinamentos frequentes e capacitação dos operadores; planejar as operações de içamento; aplicar uma política interna de inspeções e manutenções preventivas e corretivas dos equipamentos, seguindo as recomendações dos fabricantes. “Se não for seguro, não faça”, enfatizou José Carlos.

     

    Leandro Moura, gerente de marketing da América Latina da Manitowoc, focou sua palestra nas ações que a empresa promove com relação à segurança das operações, como é o caso no Manual de Segurança, Tabelas de Cargas, Treinamento dos Operadores, Monitoramento das Operações, entre outros. Ele estava acompanhado do diretor de vendas da empresa, Rene Porto.

     

     

    “O manual de segurança da Manitowoc está disponível para quem tiver interesse. Temos uma preocupação muito grande com a segurança das operações e, por isso, temos revisto todos os processos e documentos da empresa nos últimos anos”, afirmou Leandro.

     

    Em seguida foi a vez de Cesar Schmidt, gerente da divisão de guindastes móveis da Liebherr, fazer sua explanação. Ele falou sobre a EM 13000, padrão básico para cumprir a diretiva europeia de equipamentos. De acordo com ele, o padrão é válido para todos os novos guindastes que foram entregues a partir de 1º de maio de 2010 dentro da União Europeia (EU). Nesses equipamentos a EM 13000 tem que estar ativada. A cada cinco anos isso tem que ser checado.

     

    Cesar comentou que a EM 13000 não cobre riscos relacionados a içamentos de pessoas; guindastes móveis abrangidos pela norma europeia são desenvolvidos para um limitado número de ciclos de stress e movimentos específicos; operação offshore – guindaste operando sobre balsa – não se aplica.

     

    “O evento foi muito bom. O tema segurança é muito importante e as pessoas que estiveram presentes puderam agregar muita informação relevante. A ideia é criar um grupo de trabalho específico sobre segurança, independente do fabricante e do sindicato. Investir nos clientes, para que atuem de forma segura”, concluiu Júlio Simões, presidente do SINDIPESA.

     

    O final do evento foi brindado com um almoço comemorativo de final de ano.

     

    Notícias relacionadas:

    Serviços

    O Sindipesa mantem convênio com a Paulicon consultoria nas questões relacionadas a legislação que afeta o transporte rodoviário de cargas, de trânsito, tributária e trabalhista através do telefone (11) 4173-5366

    

    Sócios Mantenedores