• 13/08/2018

    As empresas são obrigadas a cumprir com a Cota de Contratação de Pessoas com Deficiência e informar no eSocial


    FONTE: Paulicon         

     

    Definição

     

    Deficiência é a alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física.

     

    Assim a Lei 8.213/1991 conforme Artigo 93,  determina que as empresas com 100 ou mais empregados deverão preencher a cota de deficientes conforme porcentagens definidas pela Legislação.
     


    Requisitos para validade do contrato da cota de deficientes na empresa:
     

    • Atestado/Laudo Médico que comprove a deficiência do contratado;
       

    Dependendo da deficiência, a avaliação deverá ser efetuada por médico especialista, devendo nos casos de deficiente auditivo e visual apresentarem os exames de audiometria e oftalmológico, respectivamente;

     

    Deficiência mental aceita-se o laudo elaborado por psicólogo/psiquiatra;

    • Autorização da divulgação do laudo para a Secretaria Regional do Trabalho e Emprego - SRTE

     

    Laudo - É a constatação da deficiência de acordo com os critérios do Decreto Federal 5.296/2004 em complemento com o Anexo III do Regulamento da PrevidênciaSocial, pelo profissional de saúde competente.

     

    Autorização da Divulgação da Deficiência - Comprovar o consentimento do empregado enquadrado na cota de PCD (Pessoas com Deficiência) para tornar público a sua condição e no ASO (Atestado de Saúde Ocupacional) Admissional  deverá ser diferenciado, sendo um documento necessário

     

    Deficiências que se enquadram para tal contratação além das previstas na Lei 10.690/2003:

     

    Lei 10690/2003 Art.2º § 1o Para a concessão do benefício previsto no art. 1o é considerada também pessoa portadora de deficiência física aquela que apresenta alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física, apresentando-se sob a forma de paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral, membros com deformidade congênita ou adquirida, exceto as deformidades estéticas e as que não produzam dificuldades para o desempenho de funções.

     

    • Deficiência Física
    • Deficiência Auditiva
    • Deficiência Visual
    • Deficiência Mental
    • Deficiência Múltipla


    Percentual de contratação

    • Empresas com 100 a 200 empregados_2% 
    • Empresas com 201 a 500 empregados_3%
    • Empresas com 501 a 1000 empregados_4%
    • Empresas com 1001 em diante_5%

     

    Calculo do percentual
     

    A Instrução Normativa 20/2001 - SIR - MTE, determina que para efeito de aferição dos percentuais, será considerado o numero de empregados da totalidade dos estabelecimentos da mesma empresa ( mesmo CNPJ) 

     

    TOTAL DE EMPREGADOS = MATRIZ + FILIAIS DE TODO O ESTADO (UF) , este total deverá ser aplicada a tabela acima de proporcionalidade


    Obs.: Quando o percentual de vagas gerar um numero decimal, o numero de vagas deverá ser arredondado para mais, de acordo com a IN 36 de 05.05.2003, com o acréscimo do § 4º do art. 10 da IN 20 de 26.01.2001.


    Exemplo de calculo: 


    Empresa com 100 empregados
           100 x    2% = 2 Deficiente (cota mínima)
    Empresa com 105 empregados
           105 x    2% = 2,10, deverá ser contratado 3  Deficientes
      

    Empresas dispensadas da contratação

     

    • As que possuírem menos de 100 empregados


    Direitos Trabalhistas
     

    • São garantidos todos os Direitos Trabalhistas de acordo com a CLT - Consolidação das Leis Trabalhistas

     

    Informação no ESocial 

     

    • Até 31/08/2018 as empresas devem enviar os dados cadastrais para o ESocial, sendo obrigatório o preenchimento da informação se a empresa está obrigada ou não a cumprir com a cota por lei estabelecida para contratação de deficientes. As empresas que estiverem em desacordo com a legislação podem sofrer autuação. 

    PARA MAIORES INFORMAÇÕES, ENTRE EM CONTATO

    cristiano.dp@paulicon.com.br

    gisele.dp@paulicon.com.br

    marcia.dp@paulicon.com.br

      

    DDR.FISCAL: (11) 4173-5363
     

     

    Notícias relacionadas:

    Serviços

    O Sindipesa mantem convênio com a Paulicon consultoria nas questões relacionadas a legislação que afeta o transporte rodoviário de cargas, de trânsito, tributária e trabalhista através do telefone (11) 4173-5366

    Consultoria Tributária Bastazini
    O Sindipesa mantem convênio com a Bastazini Consultoria Tributária para consultas sobre questões tributárias nas importações de máquinas e equipamentos (Definitiva e temporária), assim como trabalho institucional junto aos órgãos governamentais, em especial receita federal, MDIC, MTE e planejamento. O contato com a empresa pode ser feito através do telefone (13) 3027-4788 ou email jose.bastazini@yahoo.com.br