• 21/05/2018

    Paralisação do Transporte Rodoviário de Cargas


    Desde julho de 2017 a Petrobras vem adotando uma política de preços da gasolina e do diesel que considera a flutuação do câmbio e do petróleo no mercado internacional com o intuito de competir de forma mais eficiente. A medida, sem sombra de dúvidas, atende aos interesses da empresa petrolífera e de seus acionista, mas deixou de considerar o forte impacto em um dos principais e mais importantes segmentos da economia que é o Transporte Rodoviário de Cargas.

    A atual política praticada pela Petrobras já há 10 meses sacrifica que significativamente todos os segmentos do TRC que, até hoje, tem suportado os constantes aumentos mesmo com sua situação financeira bastante combalida e pressionada pela recessão que dá somente pequenas e inconstantes mostrar de crescimento e, para o segmento de cargas pesadas e excedentes e movimentações, nem isso. O mercado permanece paralisado.

    O SINDIPESA apoia toda e qualquer manifestação contra a política adotada pela Petrobras e os constantes aumentos nos preços dos combustíveis, mas não apoia qualquer ato de violência, que ponha em risco a vida, a propriedade pública ou privada, o fechamento de quaisquer vias coibindo o direito de ir e vir e atos de vandalismo.

     

    SINDIPESA.

     

    Notícias relacionadas:

    Serviços

    O Sindipesa mantem convênio com a Paulicon consultoria nas questões relacionadas a legislação que afeta o transporte rodoviário de cargas, de trânsito, tributária e trabalhista através do telefone (11) 4173-5366

    

    Sócios Mantenedores