• 03/03/2017

    Com quantas transportadoras um e-commerce deve trabalhar?


    Desenvolvemos uma forma orgânica de redução de custo; quanto mais empresas utilizarem nossa ferramenta, menos elas pagarão de frete

    Alguns dirão 2 ou 3, outros, não saberão definir um número. Isso é comum, dada a importância de uma logística que garanta a satisfação do consumidor e permita ao empresário dispor de tempo para implementar estratégias que o mantenham de forma competitiva no mercado.

    Trabalhar com uma transportadora é muito mais do que receber uma tabela de preços. Vai além; é necessário assinar um contrato, estabelecer metas (e cumpri-las para o relacionamento durar), integrar seu sistema para rastrear os pedidos, monitorar os custos, gerir o SLA, negociar novos preços, assinar novos contratos e isso não tem fim.

    Diferentes especialistas em logística para e-commerce, defendem que é necessário trabalhar com o mínimo de 5 transportadoras para cada região, assegurando ao empresário a certeza de estar fazendo bons negócios. Embora no Brasil existam cerca de 75 mil transportadoras, são poucas as empresas que possuem estrutura suficiente para trabalhar com até 10 diferentes empresas.

    Então, o que fazer?

    Nos últimos anos tem surgido Startups voltadas para esse mercado; elas calculam diferentes tabelas em tempo real e garantem sempre o menor preço de frete. Mas, ainda assim, é necessário ter as tabelas e todo trabalho citado acima. Exceto com os serviços prestados pela Frete Rápido, que conecta o e-commerce com centenas de transportadoras de uma só vez, sem a necessidade de contratos e relacionamentos. O CEO da empresa garante “Nossa metodologia permite que todos tenham acesso a melhores preços de fretes”.

    Os serviços da startup vermelha descartam qualquer vínculo das empresas com as transportadoras, sendo possível acompanhar todos os envios em uma única página, independente de em qual transportadora a carga esteja. Toda rapidez proporcionada por ela se converte em economia de horas trabalhadas e, consequentemente, em ganhos financeiros: “Uma empresa com cerca de 3000 envios mensalmente demanda de 6 pessoas dedicadas aos processos de preparo, gestão e acompanhamento logístico; nosso sistema cuida de tudo sozinho”, garante o CEO da Frete Rápido.

    Se não bastasse a agilidade, a startup possui preços realmente menores do que os disponíveis diretamente nas empresas e nos Correios. Isso se dá pelo enorme volume diário de envios, ou seja, quanto mais fretes são enviados, menores serão os preços. “Desenvolvemos uma forma orgânica de redução de custo; quanto mais empresas utilizarem nossa ferramenta, menos elas pagarão de frete, finaliza o CEO”.

    Portal Exame - SP
    Notícias relacionadas:

    Serviços

    O Sindipesa mantem convênio com a Paulicon consultoria nas questões relacionadas a legislação que afeta o transporte rodoviário de cargas, de trânsito, tributária e trabalhista através do telefone (11) 4173-5366

    

    Sócios Mantenedores