• 21/02/2017

    Caminhão munck substitui guindaste com vantagem em operações leves


    Existem cerca de dez modelos do equipamento no Brasil, com capacidades que variam de 4,5 a 25 toneladas, e lança com extensão de 10 a 30 metros

    Nome de um antigo fabricante de guindauto que não existe mais no mercado brasileiro, o termo ‘munck’ virou sinônimo desses equipamentos que se notabilizam pela versatilidade nas operações de carregamento, mobilidade e transporte de cargas. Substitui um guindaste com segurança e baixo custo em operações de 20 toneladas, sem precisar de apoio de outro equipamento.

    Conhecido também como guindaste articulado ou caminhão guindaste, o caminhão munck possui carroceria aliada à lança articulada que o torna único em operações que requerem peso, distância e altura, podendo trabalhar em locais confinados e com limitação de altura. Seu uso na construção civil, indústria, usinas e em trabalhos de mobilidade e manuseio é cada vez mais crescente.

    Segundo Marcos Cunzolo, diretor da Cunzolo, empresa de locação de guindastes, a principal vantagem do caminhão munck está no fato de ele requerer menor investimento e oferecer melhor acessibilidade em relação ao guindaste. “Esse equipamento não tem restrições de tráfego em rodovias. Quando chega ao local de trabalho, não exige muitos preparativos, nem necessita de profissional rigger para conduzir o trabalho, um ajudante já é o suficiente”, explica.

    Marlon Durães, diretor comercial da Munckmaq Transporte, acrescenta que o guindauto consegue fazer movimentos e manobras em locais onde o guindaste não é capaz, como em espaços confinados. “Se o equipamento tiver joystick – tecnologia que acompanha alguns modelos – o operador pode sair da cabine e controlar à distância todos os movimentos do braço articulado”, explica.

    DIVERSIDADE DE MODELOS

    Os especialistas explicam que esse equipamento é montado tendo como referência as características e capacidades do braço articulado, a que o caminhão deve ser adaptado, dentro das condições técnicas preestabelecidas. O caminhão também recebe patolas e um eixo adicional para equilibrar o guindauto.

    Existem cerca de 10 tipos de caminhão munck, a começar pelos de menor capacidade, com aproximadamente 4,5 toneladas, até os maiores, com 25 toneladas. A extensão da lança pode variar de 10 a 30 metros. Eles são utilizados basicamente no mesmo tipo de serviço, variando conforme o peso da operação, sendo que para transportar cargas pesadas os mais usados são aqueles entre 10 a 20 toneladas. Os modelos menores também trabalham no setor de energia, em instalação de postes e rede elétrica.

    CUIDADOS DE OPERAÇÃO

    A maioria das aplicações indevidas com guindauto está relacionada ao dimensionamento incorreto de peso e altura. “Antes de realizar uma operação, é necessária a visita de um técnico até o local para especificar o modelo correto do guindauto a ser utilizado, definido pelo peso operacional da carga”, explica Marlon, da Munckmaq.

    Marcos, da Cunzolo, acrescenta que nunca deve ser cogitado o uso do guindauto fora da capacidade de içamento e transporte. “É obrigatório respeitar a capacidade do equipamento e não burlar as normas, por isso o treinamento dos operadores deve ser sempre incentivado”, diz.
    De acordo com ele, o caminhão munck precisa sempre trabalhar com margens de segurança e com uma capacidade de 20% a 30% adicional à carga movimentada. Se a carga tiver 2 toneladas, o equipamento deve ter capacidade para 2,5 ou 3 toneladas, considerando, inclusive, as condições da operação, tipo de terreno e a confiabilidade do peso informado.

    COLABORAÇÃO TÉCNICA

    Marcos Cunzolo, diretor da Cunzolo
    Marlon Durães, diretor comercial da MunckmaqTransporte

    Portal dos Equipamentos - SP
    Notícias relacionadas:

    Serviços

    O Sindipesa mantem convênio com a Paulicon consultoria nas questões relacionadas a legislação que afeta o transporte rodoviário de cargas, de trânsito, tributária e trabalhista através do telefone (11) 4173-5366

    Consultoria Tributária Bastazini
    O Sindipesa mantem convênio com a Bastazini Consultoria Tributária para consultas sobre questões tributárias nas importações de máquinas e equipamentos (Definitiva e temporária), assim como trabalho institucional junto aos órgãos governamentais, em especial receita federal, MDIC, MTE e planejamento. O contato com a empresa pode ser feito através do telefone (13) 3027-4788 ou email jose.bastazini@yahoo.com.br