• 06/02/2017

    2016: um ano ruim para a infraestrutura de transporte


    Conforme o Economia em Foco, produzido pela CNT, dos R$ 11,54 bilhões investidos em 2016, mais da metade corresponde a dívidas de anos anteriores



    A CNT (Confederação Nacional do Transporte) publicou, nesta segunda-feira (30), a primeira edição do Economia em Foco de 2017: 2016: um ano ruim para a infraestrutura de transporte. No boletim, a entidade faz um balanço e uma análise do montante destinado pelo governo federal para infraestrutura de transportes no Brasil em 2016. 

    Conforme o boletim, a situação do setor - já prejudicado pela redução das operações decorrente da crise econômica - foi agravada pela inadequação da infraestrutura. “O governo federal, apesar do esforço em quitar suas dívidas (pagamento de Restos a Pagar) referentes aos investimentos em infraestrutura de transporte, não foi capaz de viabilizar as intervenções necessárias para modernizar, expandir e melhorar a sua qualidade”, diz o Economia em Foco.

    Em 2016, dos R$ 11,54 bilhões efetivamente investidos pelo governo federal nessa área, 61,4% referem-se a Restos a Pagar (despesas empenhadas, mas não pagas em anos anteriores). 

    Para acessar a íntegra do Economia em Foco de janeiro, clique aqui

    Agência CNT - DF
    Notícias relacionadas:

    Serviços

    O Sindipesa mantem convênio com a Paulicon consultoria nas questões relacionadas a legislação que afeta o transporte rodoviário de cargas, de trânsito, tributária e trabalhista através do telefone (11) 4173-5366

    

    Sócios Mantenedores