• 03/02/2017

    Produção de equipamentos de transporte recua 21,7%, aponta IBGE


    Fabricação de veículos é reduzida em 11,4%; retração na demanda por serviços de transporte fez empresários investirem menos em 2016, aponta CNT
     
    Dados divulgados pelo IBGE nessa quarta-feira (1º) apontam um recuo na indústria brasileira de 6,6% em 2016. Os segmentos em que a queda foi mais expressiva são relacionados aos fornecedores do transporte.  

    A fabricação de equipamentos de transporte teve queda de 21,7%; já a produção de veículos automotores, reboques e carrocerias caiu 11,4%.  Considerando apenas a fabricação de ônibus e caminhões, a queda acumulada no ano foi de 15,2%.

    Os resultados negativos da indústria são impulsionados pela queda no setor de transporte. Com retração de 7,6% nos serviços até novembro do ano passado, as transportadoras enfrentam uma situação preocupante que impacta no setor.

    A Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2016, produzida pela CNT, traz dados que comprovam o movimento. No setor, 37,4% das empresas entrevistadas afirmaram ter reduzido o número de veículos em operação no ano passado. Dessas, 63% venderam ativos. O mesmo estudo aponta que 63,7% das entrevistadas não compraram veículos em 2016.

    A perspectiva para 2017 é de que o cenário apresente melhoras modestas. Das empresas entrevistadas na Sondagem, 44,6% disseram não pretender fazer novas aquisições de veículos neste ano.  E quase metade (49,3%) de todos os entrevistados no setor de transporte acredita que a retomada do crescimento na economia do país só será percebida em 2018.

    Agência CNT - DF
    Notícias relacionadas:

    Serviços

    O Sindipesa mantem convênio com a Paulicon consultoria nas questões relacionadas a legislação que afeta o transporte rodoviário de cargas, de trânsito, tributária e trabalhista através do telefone (11) 4173-5366

    

    Sócios Mantenedores